Contudo, o resultado da ação fez com que a procura da HQ aumentasse e ela esgotou rapidamente

Publicado por Mauro Junior

Está rolando no Rio de Janeiro a Bienal Internacional do Livro e além de obras literárias, muitas Histórias em Quadrinhos estão sendo vendidos também. Porém, ontem (5), o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, divulgou um vídeo no seu twitter afirmando ter determinado que os organizadores da Bienal  recolhessem a HQ Vingadores – A Cruzada das Crianças por supostamente ter “conteúdo sexual”.

O quadrinho, de autoria de Allan Heinberg e Jim Cheung foi publicado originalmente em 2010, e mostra dois heróis adolescentes conhecidos como Wiccano e Hulkling, se beijando, porém não há nenhuma cena explícita.

A polêmica iniciou quando uma visitante da Bienal reclamou em seu twitter dizendo que o conteúdo do quadrinho era ofensivo “para crianças”.

Nos Estados Unidos, o quadrinho tem classificação indicativa para maiores de 13 anos.

Pessoal, precisamos proteger as nossas crianças. Por isso, determinamos que os organizadores da Bienal recolhessem os livros com conteúdos impróprios para menores. Não é correto que elas tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades. pic.twitter.com/sFw82bqmOx

— Marcelo Crivella (@MCrivella) September 5, 2019

Após o acontecimento, a Bienal Internacional do Livro se posicionou oficialmente sobre o recolhimento do encadernado:

A Bienal Internacional do Livro Rio, consagrada como o maior evento literário do país, dá voz a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser. Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+.

A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor.

Entretanto, o efeito das declarações do prefeito em censurar a HQ parecem ter motivado as pessoas a comprarem a HQ, pois todos os exemplares de Vingadores – A Cruzada das Crianças que estavam disponíveis à venda no local de fato sumiram dos estandes. O motivo? Simplesmente a alta demanda dos leitores.